São Paulo, 16 de Janeiro de 2019.

"Dinheiro é uma coisa muito útil de se ter. Na verdade, quanto mais você ganha, menos parece que você toca." (Charlie Watts, Rolling Stones)
lll Agenda de Shows
lll Agenda de Shows Cover
lll Álbum de Fotos
lll Baladas Rock 'n Roll
lll Banda da Semana
lll Bandas
lll Bandas Independentes
lll Casas de Shows
lll Colaboradores
lll Colunas & Artigos
lll Direto da Redação
lll Discografia
lll Entrevistas
lll Fale Conosco
lll Lançamentos
lll Letras de músicas
lll Livros
lll MEU ROCK IN SAMPA
lll Meus Dados
lll Promoções
lll Rádios Rock de SP
lll Reviews CD's
lll Reviews Shows




ASSINE ROCK IN SAMPA




lll Login..............

Email:

Senha:



Ache e compre seu CD aqui:



Bandas / Artistas





Morrissey , por Marcelo Pinto
Ex-vocalista de uma das melhores bandas pop rock da Inglaterra, o Smiths, Morrissey revolucionou a música do país na década de 80, pois nesta época houve um estouro dos grupos pops que não faziam música de qualidade. Iniciou sua carreira profissional nos anos 70 com a banda "Wild Ram", que teve três nomes no total. Em 1977 juntou-se aos músicos Toby (bateria), Pete Crooks (baixo) e Billy Duffy (guitarra) - que se tornou um integrante do The Cult anos mais tarde - para formar o "The Nosebleeds", que acabaria no ano seguinte.

Em 1982, Morrissey conheceu o guitarrista John Mahr e juntos escreveram canções (apenas para serem vendidas). O sucesso da parceria levou à formação de uma nova banda, o "The Smiths". O nome foi escolhido de propósito, já que Smith é o sobrenome mais comum na Inglaterra. A intenção era fazer uma contradição, misturando um nome popular com música de qualidade. Os outros dois integrantes escolhidos foram Mike Joyce na bateria e Andy Rourke no baixo. Os singles lançados começaram a fazer sucesso, entre eles "Hand in Glove" e "This Charming Man", que levaram a banda a lançar o primeiro disco "The Smiths", em 1983.

No ano seguinte, os Smiths já eram sucesso em toda a Inglaterra, apesar de Morrissey ter uma postura anti-estrelato e ser contra vídeoclipes. As constantes mudanças na formação da banda levaram ao fim dos "The Smiths" em 1987. A partir daí, Morrissey seguiu carreira solo e, em 1988, lançou o disco "Viva Hate". As canções dos Smiths com mensagens sociais e ironias, não foram repetidas e o cantor não conseguiu manter o sucesso.

Os problemas levaram Morrissey a ter dificuldades para escrever músicas de qualidade e seu segundo trabalho solo, "Kill Uncle" lançado em 1991, não foi bem recebido pela crítica novamente, que dizia que o cantor deveria ter parado junto com os Smiths. Foi em 1992 que o cantor conseguiu se reerguer com o lançamento do CD "Your Arsenal", considerado um dos melhores daquele ano, com produção de Mick Ronson. O álbum "Vauxhall And I", de 1994, contou com o sucesso "The More You Ignore Me, The Closer I Get" e foi um dos 50 discos mais vendidos nos Estados Unidos.

Em 1997, Morrissey lançou "Maladjusted", considerado um dos maiores fracassos de sua carreira. Em 2002, dois documentários sobre a vida de Morrisey e a carreira dos Smiths foram exibidos. Em 2003, foi lançada a coletânea "Under The Influence". Neste disco, Morrissey indicou suas maiores influências na música, como Ramones, Patti Smith e New York Dolls (no qual foi o fundador do primeiro fã-clube da banda, na Inglaterra).

Depois de sete anos sem gravar um disco, Morrissey anunciou que em abril de 2004 vai lançar um novo trabalho com o nome "You Are The Quarry" e músicas com os títulos "I Have Forgiven Jesus", "How Can Anybody Possibly Know How I Feel?", I'm Not Sorry" e "Come Back To Camden".
Fonte: kissfm.com.br

Envie atualizações sobre Morrissey :
Seu Nome:
Seu Email:
Informação:

Melhor visualizado com Mozilla Firefox > 1.0 ou I.E > 6.0 em 800x600.
RockInSampa.com.br - Todos os direitos reservados. A RockInSampa é uma publicação da Editora e Produtora Virtual.