São Paulo, 17 de Dezembro de 2018.

"Dinheiro é uma coisa muito útil de se ter. Na verdade, quanto mais você ganha, menos parece que você toca." (Charlie Watts, Rolling Stones)
lll Agenda de Shows
lll Agenda de Shows Cover
lll Álbum de Fotos
lll Baladas Rock 'n Roll
lll Banda da Semana
lll Bandas
lll Bandas Independentes
lll Casas de Shows
lll Colaboradores
lll Colunas & Artigos
lll Direto da Redação
lll Discografia
lll Entrevistas
lll Fale Conosco
lll Lançamentos
lll Letras de músicas
lll Livros
lll MEU ROCK IN SAMPA
lll Meus Dados
lll Promoções
lll Rádios Rock de SP
lll Reviews CD's
lll Reviews Shows




ASSINE ROCK IN SAMPA




lll Login..............

Email:

Senha:



Ache e compre seu CD aqui:



Direto da Redação
Há 25 anos John Lennon foi assassinado em Nova York, 08/12/2005

Por: Marcelo Pinto

Nesta quinta-feira (8), completam-se 25 anos da morte de John Lennon. O músico foi assassinado em Nova York, em frente ao edifício Dakota, onde morava com a mulher Yoko Ono, no Central Park.

Lennon, ex-integrante e um dos principais compositores dos Beatles -ao lado de Paul McCartney-, foi morto por Mark Chapman, que se dizia seu fã e, horas antes de disparar contra ele, havia pedido ao cantor um autógrafo na capa de um disco.

No ano do 25º aniversário de sua morte, o ícone pop já foi tema de um musical da Brodway, "Lennon", e de um novo documentário --que será exibido pela TV britânica no dia 8-- feito a partir de depoimentos de seu assassino.

Além disso, 2005 também viu chegar às lojas uma nova biografia sobre o músico, "John", escrita por sua primeira mulher, Cynthia Lennon, e mais uma compilação em CD de seu trabalho solo, "Working Class Hero: The Definitive Lennon". Este mês, Lennon se tornou ainda o primeiro ex-beatle a ter toda sua obra solo disponível para compra em formato digital na Internet.

John Lennon nasceu em 1940, em Liverpool, Inglaterra. Durante os anos 60, liderou ao lado de Paul McCartney o grupo de rock mais famoso de todos os tempos, os Beatles. A parceria com McCartney resultou na composição de dezenas de clássicos da música pop, que ainda hoje servem de inspiração para diferentes gerações de músicos e fãs.

Desde 1968, antes da dissolução do grupo, Lennon já lançava gravações feitas à parte dos Beatles, em parceria com sua mulher Yoko Ono.

Dessa época, são as gravações de "Give Peace a Chance", em que Lennon fala de pacifismo, e "Cold Turkey", sobre sua luta contra a dependência de heroína.

Entre 68 e 69, Lennon lançou também os obscuros álbuns "Unfinished Music Number 1: Two Virgins", que traz na capa uma foto dele e de Ono nus, e "Unfinished Music Number 2: Life with the Lions".

Depois da dissolução oficial dos Beatles, anunciada em 1970 por Paul McCartney, Lennon lançou em 71 o single "Power to the People" e o disco "Imagine", que chegou às paradas de sucesso com a faixa de mesmo nome.

Em 1973, o cantor lançou o disco "Mind Games", cuja faixa título teve algum sucesso. Nesse período, Lennon enfrentava uma guerra judicial com o departamento de imigração norte-americano que não queria conceder-lhe um "green card" (permissão de trabalho para estrangeiros) por causa de um processo por porte de maconha, de 1968.

De 74 a 75, Lennon viveu em Los Angeles, separado de Yoko Ono. São dessa fase --conhecida como "lost weekend" (fim de semana perdido)-- as composições "Whatever Gets You Through the Night", em parceria com Elton John, e "Fame", em parceria com David Bowie. No final de 75, Lennon e Yoko se reuniram e em meados de 76 ele recebeu o tão esperado "green card".

Lennon só voltaria a gravar em 1980, quando lançou o disco "Double Fantasy", que reunia composições suas e de Yoko Ono. O single "(Just Like) Starting Over" estava subindo nas paradas quando Lennon foi morto.

Fonte: UOL Música

Comente

Melhor visualizado com Mozilla Firefox > 1.0 ou I.E > 6.0 em 800x600.
RockInSampa.com.br - Todos os direitos reservados. A RockInSampa é uma publicação da Editora e Produtora Virtual.